A Congregação do Santíssimo Redentor, através da Província de Porto Alegre, realiza desde o dia 31 de agosto as Santas Missões Redentoristas na cidade de Jaguari, no estado do Rio Grande do Sul. A programação faz parte da celebração do centenário da Paróquia Imaculada Conceição.

“UNIDOS EM CRISTO, COM MARIA, PARA VIVER E CRESCER EM COMUNIDADE” é o tema desta ação evangelizadora que está na sua terceira fase.

       O reitor do Seminário Nossa Senhora do Perpétuo Socorro, de Belém do Pará, padre Ezequiel Bridi integra a equipe missionária, juntamente com o pároco da cidade de Bujaru, pertencente a diocese de Abaetetuba/PA, o padre Adamor Lima.

Uma história marcada pela fé

       A Igreja de Jaguari pertence a Arquidiocese de Santa Maria e tem como pároco o Pe. Antônio Taschetto, um bom gaúcho nascido nesta terra, colonizada pelos italianos a partir do final do século XIX.

       A história de Jaguari remonta ao ano de 1632, quando aí chegaram os jesuítas Louis Arnote e Paulo Benavidez. Eles encontraram um aldeamento de 400 pessoas sendo recebidos amistosamente pelos nativos através do cacique Arazai. Ergueram uma cruz às margens do Rio Jaguari (que vem do guarani – Jaguar-hi = Rio do Jaguar) que por isso mesmo é considerada o berço das missões jesuíticas do Rio Grande do Sul. Em dezembro de 1889 foi criado o Curato de Jaguari e no ano seguinte o primeiro cura Pe. Otávio Cattaneo inicia o pastoreio dos migrantes italianos; o segundo cura foi o Pe. Serafim Ughetti.

       No dia 8 de outubro de 1915, o bispo de Santa Maria, Dom Miguel de Lima Valverde, assina o decreto da criação da Paróquia Imaculada Conceição e em 15 de dezembro de 1915 é nomeado o primeiro Pároco na pessoa do Frei Fidelis Della Motte Servolex. Até hoje Jaguari foi pastoreada por 13 párocos, sendo que o Pe. Nelson Friedrich por mais tempo dirigiu com muita sabedoria e amor os destinos desse povo religioso – de 1957 a 2005. Muito a comunidade e sociedade jaguariense deve a este pastor de almas, pois muito do que hoje existe nesta cidade foi iniciativa do Pe. Nelson, tanto na vida religiosa como na vida socioeconômica do povo. 

Paróquia e empenho pastoral

       A paróquia conta com 41 comunidades e 11 pastorais dinamizando a vida da comunidade. Tem a presença positiva e atuante das Irmãs do Imaculado Coração de Maria. No passado, Jaguari foi terra de muitas vocações para sacerdócio e vida religiosa, sendo quatro redentoristas, tendo a alegria de ter um bispo nascido dentre suas famílias de grande religiosidade, na pessoa de Dom Edson Taschetto Damian, bispo de São Gabriel da Cachoeira no Amazonas.

Sendo uma colonização italiana não poderia faltar a produção de bons vinhos na região chamada de Chapadão e ao longo do Rio Jaguari há belas lavouras de arroz gerando riqueza ao município agregado a uma agricultura diversificada. 

Luz que ilumina o caminho

       As Santas Missões em Jaguari, na sua 3ª fase, tiveram seu início no dia 31 de agosto e se estenderão até o dia 11 de outubro com a seguinte equipe missionária: Padres Ênio Roberto Biasi, Paulo Henrique Luciani, Inácio Gebert, Márcio Antônio Amoras de Lages, SC.; além dos padres José Pereira e José Anchieta de São Paulo; padres Ezequiel Bridi, de Belém (PA). e Adamor F. Lima, pároco de Bujaru, diocesano da diocese de Abaetetuba (PA). No trabalho missionário nas escolas com os estudantes está o Irmão redentorista Valmir Busse de Passo Fundo.

       O ponto alto das celebrações missionárias será no dia 8 de outubro, celebrando o centenário da paróquia com a presença do Bispo Arquidiocesano de Santa Maria, Dom Hélio Adelar Rupert. Será uma missa da Unidade Paroquial enfatizando o compromisso de construir uma rede de comunidades. Por isso olharemos com a alegria para a história construída nestes cem anos, avaliando a caminhada, nos comprometendo com o presente a assumir o ser discípulo missionário do Senhor, no cuidado da vida de todos e da vida da natureza – a Casa Comum para a proposta do Reino de Cristo continuar a ser construída para as gerações futuras.

        Contamos com a presença amorosa da Mãe Imaculada, Aparecida e do Perpétuo Socorro, nas bênçãos da graça misericordiosa e acolhedora do Pai e na luz divina do Espírito Santo.

Pe. Inácio Gebert, C.Ss.R. Equipe Missionária Província de Porto Alegre